A CONSULTA GINECOLÓGICA EM CRIANÇAS E ADOLESCENTES

Quando ir pela primeira vez ao ginecologista?

O ginecologista é o médico da mulher em qualquer idade. Em muitos casos, este é o único médico visitado pela paciente durante todo o ano. Por isso, este profissional deve estar atento a vários aspectos da saúde da mulher, tanto na parte física quanto na emocional. Em meu consultório, além da parte ginecológica ou obstétrica, busco também avaliar a parte emocional da paciente, pois em muitos casos o problema físico tem como causa algum aspecto emocional. Desta forma, sempre dentro dos meus limites de conhecimento, procuro orientá-las como resolver ou minimizar esta parte emocional. E, quando for o caso, encaminho ao especialista mais indicado. Portanto, quando houver dúvida importante ou desconforto, independentemente da idade, ou seja, da criança ao idoso, marque uma consulta com o ginecologista.

Em relação à criança, o ginecologista deve ser especializado em Infanto-puberal, por ter um conhecimento específico dos problemas dessa idade. É importante os pais ou responsáveis procurarem deixar a criança tranquila, visto que na maioria das vezes ela será examinada. Mas dependendo do caso, não sendo necessário o exame físico, pois apenas a exposição dos sintomas pelos responsáveis pode ser o suficiente para a orientação da conduta. Mas caso seja necessário, o exame deve ser feito sempre na presença do responsável pela criança e com explicação de tudo que estará sendo feito. O profissional capacitado terá todo o cuidado na hora de conversar e examinar a criança. Portanto, busque sempre uma indicação de ginecologista infanto-puberal.

Mas, fora os casos em que haja desconforto, a primeira visita ao ginecologista deveria acontecer no início da puberdade, o que deverá ocorrer por volta dos 12 anos, antes mesmo da primeira menstruação. O papel do profissional neste momento visa orientar sobre as mudanças que estão acontecendo no corpo da adolescente, sobre a menstruação em si, bem como tirar suas dúvidas.

Minha acompanhante deve participar desta consulta?


Como toda consulta médica, esta também faz parte do segredo médico. Desta forma, a pessoa que acompanha esta adolescente poderá ou não participar desta consulta, à critério dela.

Caso este acompanhante não participe, o que foi discutido dentro do consultório faz parte da intimidade da paciente.

O que e como perguntar?


Pergunte o que você quiser. Independente do assunto, toda dúvida é sempre muito importante para um diagnóstico completo e eficaz. Fique bem à vontade para perguntar o que te preocupa, o que te aflige, o que ouviu das amigas. O momento da consulta é seu. Portanto, não saia de lá com dúvidas.

Um dos medos enfrentados pelas adolescentes é o de ser examinada. Mas salvo raras exceções, a primeira consulta ginecológica será apenas uma conversa para tirar dúvidas, visando a formação de vínculo e a relação de confiança com seu ginecologista. Para se sentir mais segura, peça indicação de sua Mãe, à alguma amiga ou parente que você confie. O importante é aproveitar bem sua primeira consulta ao ginecologista.

Nesse momento, é importante levar à consulta seus exames de sangue e de imagem mais recentes e o cartão de vacinas para conferência e possíveis orientações.

A visita ao ginecologista passa a ser necessária e anual quando há o início da vida sexual e nesse momento os exames físicos se tornarão necessários.

Dra Karla Frota

Ginecologia,  Obstetrícia e  Sexualidade

CRM DF  -  16765